Teoria do Multiverso

teoria-dos-multiversos-ciencia-misterio-960x560
Imagem 1 – Bolhas de sabão, multiverso

Já imaginou se quando chegarmos no fim do nosso universo, deparamos que tem infinitos outros universos além do nosso? É exatamente isso que iremos tratar neste artigo.

Com a teoria de multiverso poderíamos existir em um outro universo do mesmo jeito, mas com pequenas mudanças. Por exemplo, hoje faço engenharia elétrica na UTFPR, talvez em outro universo eu poderia fazer filosofia ou até mesmo estar morto.

Para começar a falar sobre o multiverso temos que falar um pouco sobre o Big Bang, uma explosão que continua se expandindo até hoje, com ele surgiram as estrelas, planetas, galáxias e a vida. Embora digamos que foi uma explosão, não sabemos ao certo o que originou essa explosão. Com isso a teoria dos multiversos começou a ser discutida pelo físico Alan Guth, que refez os cálculos e obteve a ideia que a gravidade poderia atuar ao contrário no início dos tempos, isso é, em vez de atrair as coisas ela repeliria. Ele a chamou de Inflação que é o “Bang” do Big Bang.

Uma evidência muito grande da teoria do Big Bang é a Radiação Cósmica de Fundo (uma forma de radiação eletromagnética), tal radiação possui um espectro de corpo negro e é uma grande prova de que o universo no passado era muito mais denso e quente do que é hoje. Nela conteria vestígios da “Inflação” que ele sugeriu. Em 2011 foi lançada sonda WMAP para testar as teorias sobre a origem do universo e com isso obteve sucesso em descartar algumas teorias e dar mais sustentabilidade para outras.

O físico Alex Vilenkin em uma das palestra de Guth se fez o seguinte questionamento: o que faria a inflação acabar? Após de meses de pensamento se deu conta de que a inflação não acaba em todos os lugares ao mesmo tempo, ou seja, novas explosões estão acontecendo, fazendo que surja diversos universos ao mesmo tempo, denominando como inflação infinita. Criando assim o Multiverso.

Os astrônomos chegaram na conclusão que o universo não está desacelerando como previsto, muito pelo contrário, ele está acelerando, tendo assim que haver uma energia invisível que está fazendo isso, energia essa denominada como energia escura. Porém ao medir a força da energia escura descobriu que ela é muito menor do que o previsto, no entanto ela está na medida para conseguir formar os planetas, estrelas e galáxias. Se ela fosse um pouco maior nada disso existiria. Com isso universos com muita energia escura não teriam tempo de se aglutinar e formas as galáxias – universos com muito menos energia escura simplesmente implodiriam. Os resultados do telescópio espacial Hubble Higher-Z Team indicam que a energia escura esteve presente durante pelo menos 9000 milhões de anos e durante o período precedente à aceleração cósmica.

Por outro lado, temos outra teoria que consiste em dividir o átomo em prótons, nêutrons e elétrons – os cientistas ainda puderam dividir os prótons e nêutrons em quarks – nessa teoria poderíamos dividir os quarks em minúsculos anéis, denominados cordas. Desta forma, a teoria das cordas serviu para complementar.

As cordas poderiam formar diferentes tipos de partículas dependendo da maneira como elas vibram. A matemática da teoria das cordas precisava de algo a mais, então o multiverso surge para explicar. Nós estamos acostumado com 3 dimensões no espaço – altura, largura e profundidade – porém a teoria das cordas necessitaria de mais dimensões. Com a ideia de mundos “extras” a teoria das cordas passaria a funcionar muito bem.

Contudo, a teoria do multiverso é uma reformulação ousada para explicar a origem de tudo e para estabelecer uma concordância com outras teorias, na prática não é possível comprovar se realmente isso é verdadeiro, somente o tempo irá dizer, mas sem dúvidas essa teoria no momento faz parte do grande quebra cabeça da origem de tudo e está muito longe de ser descartada.

Referências :

[1] Além do Cosmos: O Multiverso, Documentário National Geographic.

[2]”Teoria Cordas e Multiverso: As ideias mais perigosas da ciência”, disponível em:
https://www.misteriosdouniverso.net/2015/04/teoria-cordas-e-multiverso-as-ideias.html

[3] “5 anos de WMAP”, disponível em:
http://eternosaprendizes.com/2008/09/02/5-anos-do-wmap-revelaram-tres-grandes-segredos-do-universo-os-neutrinos-primordiais-o-fim-da-idade-das-trevas-e-a-inflacao-cosmica

[4] Imagem 1. Disponível em:
https://maringapost.com.br/ahduvido/teoria-dos-multiversos/

[5] “Wilkinson Microwave Anisotropy Probe”, disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Wilkinson_Microwave_Anisotropy_Probe

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s